19 de janeiro de 2015

0 Relatos de Viagem Parte 2 - Brugge/Bruges

Quem leu meu post anterior já sabe que esse é um dos destinos mais esperados dessa minha viagem.

1 – Como chegar em Brugge?

Para ir até Brugge à partir de Bruxelas é preciso pegar um trem na Gare du Midi, também conhecida como Zuidstation. Uma dica importante é saber o destino final do trem, porque fiquei mais de uma hora olhando no painel de partidas e não encontrava a cidade de Brugge, até que decidi me informar e descobri que no painel só aparecia o destino final e Brugge não era o destino final do trem.

A viagem até Brugge dura em torno de 50 minutos, fui e voltei no mesmo dia, a cidade é super pequena e dá para conhecê-la tranquilamente em um dia.

O valor do bilhete é  de 20 euros por trecho.

2 – O que fazer em Brugge?

Novamente eu utilizei o app CityMaps2Go para conhecer a cidade, não tem como se perder utilizando ele. Lembrando que ele só funciona quando você se conecta ao wi-fi, mas só é preciso se conectar uma vez e depois dá para passar o dia sem wi-fi na cidade que ele funciona direitinho. Em cada cidade que chegar será preciso encontrar uma rede wi-fi para que ele localize onde você está e depois disso ele passa a funcionar sozinho.

  • - Centro Histórico;
  • - Grote Markt;
  • - Praça Burg;
  • - Suba na Torre de Belforte (se não me engano custa 8 euros para subir na torre);
  • - Basílica St. Salvatorskathedraal (só visitei por fora porque estava fechada);
  • - Basílica Sangue Sagrado (também estava fechada);
  • - Rozenhoedkaai straat (rua Rozenhoedkaai), uma das vistas mais fofas da cidade.
  • - Minnewaterpark (um dos canais mais lindos de Brugge);
  • -Steenstraat (rua Steen), rua cheia de lojinhas e de chocolaterias;
  • - Se perder pelas ruas a procura de um novo e encantador canal (a cidade é cheia de canais fofos).

Caso viaje em Dezembro não perca a feirinha de Natal (Marché de Nöel) na Grote Markt.

Infelizmente peguei um dia super nublado na cidade, por isso minhas fotos não saíram como eu gostaria, mas acredito que dá para ter uma ideia da beleza do local.

 

IMG_2488

Grote Markt

IMG_2497

Grote Markt

IMG_2514

Rozenhoedkaai straat

IMG_2515

Rozenhoedkaai straat

IMG_2552

Um dos canais fofos da cidade

IMG_2562

Mais um canal fofo

IMG_2567

Outro canal

IMG_2573

Sim, isso é outro canal fofo

IMG_2613

Minnewaterpark

IMG_2667

Minnewaterpark

 

3 – O que comer em Brugge?

Na cidade tem vários restaurantes fofos e muita batata, mexilhões, gofre (waffle) e chocolate. Eu comi um cone de batata porque queria conhecer cada canto da cidade e não quis sentar em nenhum restaurante e esperar até a refeição chegar, mas pelo que percebi há várias opções na cidade.

4 – Considerações Finais

A cidade é visita obrigatória para quem estiver na Bélgica, uma das cidades mais encantadoras e charmosas em que já estive, sem mais.

Gostaram?

Tenho ou não razão de ter me encantado com a cidade?

Confira as demais fotos dessa viagem no meu Instagram (@cajumila).

Beijos.

IMG_9840

13 de janeiro de 2015

0 Relatos de Viagem Parte 1 - Bruxelas

Oi gente, feliz 2015 super atrasado para todos vocês. Que esse seja um ano de muitas realizações e muito amor nos corações.

Como prometido vim aqui para contar um pouquinho para vocês da minha experiência nessa última viagem, como foram várias cidades irei fazer posts separados sobre cada uma delas.

Vamos começar com Bruxelas.

1 – Por que escolhi Bruxelas?

Depois que duas amigas (Suzana e Luciana) postaram fotos de Brugge (Bruges) a cidade entrou na minha  “lista de desejo” no mesmo instante e para chegar até Brugge é preciso passar por Bruxelas. Achei um vôo relativamente bom para Bruxelas e comprei na mesma hora.

2 – O que fazer em Bruxelas?

Bruxelas não é uma cidade muito grande, fiz grande parte dos passeios à pé, com a ajuda de um aplicativo fantástico chamado CityMaps2Go. Usei o metro poucas vezes, mas antes baixei um aplicativo para as linhas de metro, super prático.

Algumas visitas obrigatórias:

  • Place du Sablon / Igreja Notre Dame du Sablon / Place du Petit Sablon;
  • Parque do Centenário e Museu das Armas (gratuito);
  • Palácio Real de Bruxelas
  • Parlamento Europeu;
  • Praça de Luxemburgo;
  • Parc de Bruxelles;
  • Grande Place / Grote Markt;
  • Palácio da Justiça (vale visitar ele por dentro, maravilhoso);
  • Manneken Pis (estátua super pequena do menino fazendo xixi, só indico porque próximo da estátua tem várias lojas de chocolates famosas);
  • Galeries Royales Saint Hubert (linda, imperdível);
  • Bairro Marollen (estando lá observe que há muitos cartoons espalhados pelos muros);
  • Atomium (não visitei, mas é um dos pontos turísticos mais famosos da cidade).

Caso esteja em Bruxelas em Dezembro a feirinha de Natal (Marché de Nöel) fica na Place Sainte Catherine e próximo da Bolsa de Bruxelas, imperdível.

 

image2

Palácio Real de Bruxelas

image1

Place du Petit Sablon

image3

Vista da cidade próximo ao Palácio de Justiça

FullSizeRender (1)

Galeries Saint Hubert

FullSizeRender

Grand Place / Grote Markt

FullSizeRender (2)

Rua do Bairro Marollen

FullSizeRender

Parque do Centenário

FullSizeRender

Igreja Notre Dame du Sablon

IMG_2393

Parc de Bruxelles

3 – O que comer em Bruxelas?

Estando em Bruxelas, obrigatoriamente, você irá comer chocolates, waffle (gofre) e batata frita, comidas típica da Bélgica. Há muitas lojas de chocolates e, graças a Deus, não consegui provar todos porque senão teria voltado rolando, rs. As marcas mais conhecidas são: Neuhaus, Leonidas, Guylian, Godiva, Pierre Marcolini, La Belgique Gourmand, Mary, etc. Os waffles são super macios e deliciosos, vale comer com nutella e frutas e também sem nenhuma cobertura. Eu experimentei das duas maneiras e mesmo sendo louca por nutella o waffle purinho acabou se tornando meu preferido.

4 – Considerações Finais

Recomendo que fique no máximo 3 dias na cidade, pois não há muito o que fazer por lá. Procure se hospedar na parte Norte, próximo da Bolsa de Bruxelas. Eu me hospedei 5 quarteirões ao Sul da Bolsa e achei o bairro um tanto quanto hostil.

É muito fácil andar pela cidade, utilizei o metrô poucas vezes.

Ah, os belgas falam holandês, francês e a maioria deles também fala inglês.

Espero que tenham gostando. Quem me segue no Instagram (@cajumila) deve ter visto várias fotos da minha viagem, me siga você também!

Nos próximos dias postarei sobre mais cidades, beijos.

IMG_9840

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...